Negócios

Serviço Comercial dos E.U.A.

O Serviço Comercial dos E.U.A é parte do Departamento de Comércio dos E.U.A., Administração do Comércio Internacional, a agência de promoção de comércio oficial do governo dos E.U.A.. Profissionais de comércio dos Serviços Comerciais dos E.U.A em mais de 100 cidades dos E.U.A e em mais de 75 países ajudam empresas Americanas a começarem a exportar ou aumentar as vendas para novos mercados globais. O Serviço Comercial dos E.U.A. apoia as empresas Americanas fornecendo serviços de aconselhamento, dados de mercado, estabelecimento de parcerias entre empresas, e advocacia bem como um programa robusto de eventos de promoção comercial.

Informações de Contacto

Contacte o Serviço Comercial dos E.U.A. para obter mais informações sobre os serviços disponíveis aos exportadores Americanos interessados ​​em Moçambique: CSMmozambiqueOffice@trade.gov ou visite http://www.export.gov/ mozambique.

USTR Moçambique
O Representante Comercial dos E.U.A (USTR) é responsável pelo desenvolvimento e coordenação do comércio internacional dos E.U.A., bens, e política de investimento directo, além de supervisionar as negociações com outros países. O chefe do USTR é o Representante de Comércio dos E.U.A., um membro do Gabinete que serve como principal consultor comercial do presidente, negociador, e porta-voz sobre questões comerciais.

Acordo-Quadro de Comércio e Investimento E.U.A-Moçambique
Em 2005, o USTR assinou o Acordo-Quadro de Comércio e Investimento entre os E.U.A e Moçambique (TIFA), que é um mecanismo para os dois governos expandirem as ligações comerciais e de investimento. Em 2016, os Estados Unidos e Moçambique realizaram a quarta ronda de negociações do TIFA, prosseguindo o trabalho de colaborativo sobre os objectivos do Comércio Africano / TIFA, incluindo o combate às restrições comerciais, a melhoria do ambiente de negócios e de investimento de Moçambique e a expansão e diversificação do comércio entre os E.U.A e Moçambique. As negociações também discutiram a parceria para o Comércio Africano e como os E.U.A poderiam trabalhar com Moçambique para cumprir as obrigações da Organização Mundial do Comércio (OMC) e, desenvolver e promover actividades facilitadoras do comércio relacionadas com medidas sanitárias e fitossanitárias (SPS) e barreiras técnicas ao comércio (BTC).

Lei de Crescimento e Oportunidades para a África
O TIFA também focou-se na Lei de Crescimento e Oportunidades para a África (AGOA), parte da Lei de Comércio e Desenvolvimento de 2000, que fornece aos países beneficiários da África Subsariana o acesso mais liberal ao mercado dos E.U.A disponível para qualquer país ou região com os quais o Governo dos E.U.A não tem um acordo de livre comércio. As discussões sobre o TIFA exploraram formas em que Moçambique poderia utilizar melhor as preferências comerciais do AGOA para expandir e diversificar o investimento e o comércio bidireccional através do desenvolvimento de uma estratégia AGOA nacional. O TIFA também abordou perspectivas sobre o aprofundamento da relação de comércio e investimento E.U.A-África além da AGOA.